Autogestão e avaliações: o que esses dois pontos têm em comum?

Sumário

Um dos pilares para a educação do futuro é o abandono de métodos ultrapassados e a compreensão do estudante como um ser único, que precisa de estratégias personalizadas de aprendizado. É nesse momento que questões como autogestão e avaliações entram em cena. 

O aumento da demanda de cursos EAD (Educação a Distância) já se mostrava uma tendência bem antes da pandemia de COVID-19.

Isso não apenas mostra que pessoas mais velhas estão ingressando no Ensino Superior, como também escancara a necessidade da criação de um ambiente educacional mais flexível e personalizado.

Afinal de contas, o perfil do aluno que busca por um curso EAD corresponde a alguém que aprecia a liberdade de criar sua própria rotina de estudos, conciliando-a com suas outras atividades.

Tendo isso em mente, vamos entender como funciona o processo de autogestão e como ele pode ser aplicado, inclusive, nas avaliações.

O que é a autogestão e como exercê-la no ambiente educacional?

O conceito de autogestão na educação consiste em fornecer ferramentas para que os alunos se tornem protagonistas absolutos do seu processo de aprendizado.

Neste modelo, eles definem seus objetivos, programam sua rotina de estudos e têm mais autonomia na hora de escolher quando assistir às aulas e realizar as provas.

Pode parecer algo muito diferente, mas esse modelo absorve conceitos que já são uma tendência na educação, como a metodologia centrada no aluno, por exemplo.

Aos professores, fica delegado o papel de supervisores deste processo. Eles serão responsáveis por observar e orientar o aluno para que ele não se desvie de suas metas e obtenha os melhores resultados dentro daquilo que ele mesmo definiu.

Benefícios da autogestão no ambiente educacional

Incentivar a autogestão dentro da sua IES traz inúmeros benefícios, tanto para alunos quanto para a própria Instituição, entre eles:

  • Ajuda a integrar diferentes perfis de alunos, sobretudo aqueles que precisam conciliar trabalho e estudo. Evitando que eles se sintam frustrados e desmotivados, angariando simpatia para a Instituição.
  • Cria uma cultura interna de valorização da diversidade, pois internaliza nos processos da IES o pensamento de que cada aluno é único e possui necessidades, facilidades e dificuldades exclusivas e que precisam ser contempladas.
  • Forma alunos mais preparados para o mercado de trabalho, já que eles estarão sendo treinados a ter responsabilidade, comprometimento com prazos, entre outras habilidades valorizadas no mundo corporativo.
  • Estimula o uso inteligente da tecnologia, tanto por parte dos alunos (criando mais um diferencial para eles no mercado de trabalho) quanto da Instituição (que será compelida a investir cada vez mais em soluções tecnológicas que permitam a autogestão, mantendo-se sempre competitiva no mercado).

Autogestão e avaliações: como isso acontece no Ensino Superior?

As provas são conhecidas como um dos processos mais engessados das Instituições de Ensino.

Agora é a hora de entender como unir autogestão e avaliações, tornando o momento de medir o aprendizado do aluno mais eficiente e simplificado.

Tornando avaliações mais acessíveis

Ao entender que cada aluno é único e internalizar que o seu papel é fornecer as ferramentas para que todos sejam capazes de atingir seus objetivos de aprendizado, a Instituição se torna mais propensa a pensar em estratégias de acessibilidade.

Quando falamos de autogestão e avaliações, a IES deve estar preparada para receber alunos que precisem da confecção de provas especiais, bem como investir em ferramentas tecnológicas que ajudem pessoas com deficiência.

Uma dessas tecnologias é o Text to Speech, um software de leitura em voz alta, que converte texto em áudio. Um recurso fundamental para alunos com algum grau de deficiência visual.

Conheça o Text to Speech e saiba como implantá-lo na sua Instituição!

Permitindo o agendamento de avaliações

Outro princípio da união entre autogestão e avaliações é que o aluno deve ter a possibilidade de escolher quando e onde irá realizar sua prova.

Porém, todos sabemos que a logística de aplicação de provas é complexa e que permitir que cada aluno realize o exame em uma data tornaria tudo ainda mais complicado, certo? É aí que entra o módulo de agendamento de avaliações.

Com a ajuda deste recurso tecnológico, os professores precisam apenas deixar as provas prontas e a ferramenta se encarregará do processo de logística, permitindo que o aluno a realize em qualquer data antes do prazo final.

Ainda é possível confeccionar provas diferentes para cada aluno, evitando assim o compartilhamento de respostas.

Saiba mais sobre o módulo de agendamento de avaliações!

Ofertando avaliações seguras realizadas em domicílio

Além da confecção de provas diferentes, por vezes são necessários outros artifícios para evitar colas, sobretudo se a Instituição oferece a possibilidade do aluno realizar a prova em casa.

A possibilidade da realização da prova em domicílio é parte integrante da união entre autogestão e avaliações, pois entende a necessidade do aluno, ao mesmo tempo em que pode ser um facilitador em questões de estrutura e logística.

No entanto, alguns recursos tecnológicos devem ser usados para garantir a confiabilidade dos resultados obtidos nestas avaliações, entre eles:

  • Sistema de reconhecimento facial: recurso em que o aluno tem a sua identidade reconhecida através da câmera de seu computador, antes do início da realização do exame. Leia mais sobre ele aqui!
  • Browser travado: recurso que impede que o aluno acesse qualquer outro conteúdo no computador durante a realização da prova. Leia mais sobre ele aqui!
  • Proctoring: recurso que funciona como uma espécie de “sala de monitoramento virtual”, onde uma inteligência artificial utiliza a webcam do aluno para atuar como um fiscal de prova, tornando-se capaz de identificar movimentos suspeitos. Leia mais sobre ele aqui!

Divulgando resultados detalhados e personalizados

Por fim, para garantir que o casamento entre autogestão e avaliações renda bons frutos é preciso que os professores tenham um diálogo aberto com os alunos, passando relatórios completos sobre o seu desempenho e aconselhando-os em seus passos futuros.

Desta forma, o aluno será capaz de perceber com mais clareza os pontos em que precisa melhorar e traçar, juntamente com o professor, estratégias mais eficientes.

Este canal de comunicação também é importante para que o aluno possa pedir a revisão de provas (principalmente questões discursivas) e entender melhor as suas notas, aumentando a sua motivação e confiança na Instituição.

A Prova Fácil te ajuda a unir autogestão e avaliações

Para garantir a autonomia do aluno enquanto mantém a qualidade e segurança dos processos avaliativos, é necessário o investimento em tecnologia de ponta.

O ideal é que se tenha uma ferramenta que consiga equilibrar a logística de aplicação das provas com relatórios individuais, que detalham o desempenho de cada aluno. Essa ferramenta é a Prova Fácil!

Com nosso Software de Gestão de Provas é possível oferecer uma experiência personalizada ao aluno, munindo-o de todos os recursos necessários para o seu empoderamento educacional.

Ao mesmo tempo, a ferramenta traz o que há de mais moderno na tecnologia de elaboração, aplicação e correção de provas, para a construção de um ambiente mais moderno e inclusivo.

Conheça a Prova Fácil e garanta o sucesso na sua empreitada de unir autogestão e avaliações, oferecendo a melhor experiência aos seus alunos.

Compartilhe este conteúdo:

Posts relacionados:

Processo seletivo humanizado

Processo Seletivo Humanizado

No competitivo mercado de trabalho atual, as empresas estão constantemente buscando maneiras inovadoras de atrair e reter os melhores talentos. Uma abordagem que tem ganhado

Leia mais

Inscreva-se em nossa Newsletter

Toda semana dicas e conteúdos educativos da Prova Fácil para você!