O papel do professor na formação do cidadão

formação do cidadão

Sumário

Como a sua escola vem trabalhando a formação do cidadão que cada um dos seus alunos vai se tornar? Se isso ainda não passou pela sua cabeça, saiba que essa é uma das atribuições mais importantes do professor e da Instituição de Ensino como um todo.

Todos sabemos que o professor tem a obrigação de ensinar o conteúdo, aplicar e corrigir avaliações, além de supervisionar o aprendizado dos alunos.

Nos últimos anos, muito tem se discutido a respeito do papel do professor também como um mentor, um conselheiro, que pode ajudar os estudantes a definirem, por exemplo, seus futuros passos na vida profissional.

Mas tão importante quanto todas as outras atribuições está a responsabilidade de formar cidadãos conscientes dos seus deveres e direitos e aptos para viver numa sociedade plural e democrática.

O papel da escola na formação do cidadão

A escola é o primeiro espaço em que o aluno terá contato com a sociedade fora do núcleo familiar.

É o lugar onde ele precisará conviver com as diferenças, desenvolver suas habilidades de interação social e aprender os valores necessários para se tornar um adulto responsável.

Portanto, é com base nas relações construídas neste ambiente que o aluno vai se espelhar para desenvolver todas as outras relações que terá na vida, sejam de amizade, sociais ou profissionais.

Sendo assim, cabe a todos os agentes do ambiente escolar supervisionar esse processo e oferecer condições para que esse desenvolvimento ocorra de maneira sadia.

E onde entra o professor?

O professor é o agente escolar que tem contato mais próximo com o aluno, logo, a responsabilidade maior na supervisão desse desenvolvimento cabe a ele.

E para que isso seja possível, é importante que ele mantenha um relacionamento próximo com os estudantes, onde haja confiança e espaço para um diálogo franco.

Em uma sociedade onde o jovem passa cada vez mais tempo na internet e exposto a todo tipo de conteúdo, a figura de um adulto preparado, esclarecido e com visão pedagógica para lidar com a variedade de questões que podem surgir fará toda a diferença.

Como esse trabalho é intrínseco à atuação do professor? 

As questões que envolvem a formação do cidadão estão presentes o tempo todo no ambiente escolar. Seja nas matérias ensinadas ou na própria convivência entre alunos, professores e funcionários.

Cabe ao professor estar atento e aproveitar as oportunidades para pautar questões como ética, responsabilidade social, respeito à dignidade humana, solidariedade, entre outras.

Mantendo esses temas sempre no radar, o professor identificará a hora certa de abordá-los, que pode ser durante uma aula de história, na resolução de um problema matemático ou numa conversa do dia a dia.

Qual a importância de trabalhar a cidadania com os alunos?

formação do cidadão

Trabalhar a cidadania vai desde ensinar os valores morais básicos, que são importantes por motivos óbvios, até conscientizar os alunos sobre o seu papel no mundo.

Aprender a se entender como parte de um coletivo ajuda o aluno a se tornar mais responsável com os sentimentos dos outros, com o futuro do planeta e consigo mesmo.

Por outro lado, a formação do cidadão também deve abordar os seus direitos. Entre eles, o direito de não sofrer discriminação, de viver em uma democracia e ter a sua voz ouvida.

Desta forma, estaremos formando cidadãos ativos e capazes de transformar a própria realidade e daqueles à sua volta.

Como o professor pode trabalhar a formação do cidadão? 

Como dissemos anteriormente, a formação do cidadão é um tema que está em toda parte e pode ser trabalhado de diversas maneiras.

Porém, existem alguns métodos que podem facilitar esse processo e tornar a assimilação por parte dos alunos mais eficiente.

Grupos de discussão 

Durante a convivência escolar, conflitos entre os alunos podem surgir. Mas, ao invés de vê-los como algo negativo, o conflito no campo das ideias deve ser estimulado como algo saudável.

Quando isso ocorrer, o professor deve sempre atuar como mediador.

É papel dele ensinar aos alunos sobre a importância de ouvir o outro, de saber argumentar, defender seus pontos de vista de maneira respeitosa, e sobretudo, aceitar quando os resultados da discussão são diferentes daqueles desejados.

Falar sobre eleição, democracia e Constituição 

É muito comum reclamarmos sobre política (especialmente em ano de eleição), mas muitas vezes nos esquecemos que é a nova geração que construirá a política do futuro.

Sendo assim, é importante não ter medo de trazer esses assuntos para a sala de aula. Falando abertamente sobre a importância da democracia, mostrando suas fragilidades, mas ensinando o aluno a valorizá-la e respeitá-la.

Também é importante falar sobre a Constituição, sobre os deveres e direitos de cada cidadão, e como é importante observá-los para que a harmonia prevaleça na sociedade.

Por fim, é fundamental não ter medo de falar sobre eleições, sobre a importância da participação de cada cidadão no processo democrático.

Fazer eleições para representante de sala ou grêmio estudantil também é interessante para familiarizar os alunos com este processo vital para a democracia.

Dialogar com o que está acontecendo no mundo 

Não existe forma mais eficiente de ajudar na formação do cidadão do que incentivando-o a exercer a cidadania na prática.

Sendo assim, trazer temas da atualidade para a sala de aula é interessante para desenvolver este olhar cidadão no aluno.

Propor trabalhos que envolvam notícias de jornal ou podcasts de atualidades ajuda a desenvolver o senso crítico, outra arma fundamental de um cidadão consciente.

O que diz a BNCC e o Novo Ensino Médio?

A responsabilidade da escola e dos professores na formação do cidadão também consta na BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

Segundo ela, a Educação Básica brasileira deve promover a formação e o desenvolvimento humano global dos alunos, para que sejam capazes de construir uma sociedade mais justa, ética, democrática, responsável, inclusiva, sustentável e solidária.

Isso também está de acordo com as diretrizes do Novo Ensino Médio, onde o professor atuará como o mentor que guiará o aluno pela trilha de ensino escolhida, e deverá ter a responsabilidade de incluir os valores cidadãos nesta jornada.

Forme cidadãos mais conscientes com a ajuda da Prova Fácil

É só falar no Novo Ensino Médio que muitas dúvidas vêm à mente, certo?

Afinal de contas, como garantir a autonomia do aluno ao mesmo tempo em que devemos guiá-lo pelo rumo certo e ainda nos preocuparmos com a sua formação cidadã?

Com a ajuda do E-book Prova Fácil sobre o Novo Ensino Médio essas e outras dúvidas vão desaparecer! Baixe agora e se atualize!

Após a leitura, você estará mais apto para propagar a educação do futuro!

Formando não apenas alunos mais preparados, mas também cidadãos mais conscientes, e consequentemente, seres humanos alinhados na construção de um mundo melhor.

Compartilhe este conteúdo:

Posts relacionados:

Processo seletivo humanizado

Processo Seletivo Humanizado

No competitivo mercado de trabalho atual, as empresas estão constantemente buscando maneiras inovadoras de atrair e reter os melhores talentos. Uma abordagem que tem ganhado

Leia mais

Inscreva-se em nossa Newsletter

Toda semana dicas e conteúdos educativos da Prova Fácil para você!